Semana do Migrante

HISTÓRICO

O Dia do Migrante da Igreja Católica foi determinado em 1969 pelo Papa Paulo VI, com orientação para que cada conferência episcopal de cada país escolhesse sua data a ser celebrada. No Brasil, em abril de 1979, por determinação da 17ª Assembléia Geral da CNBB – Conferência, decide-se  celebrar o Dia do Migrante no 25 de junho se cair no domingo ou, caso contrário, no domingo imediatamente anterior. No ano seguinte, em 1980, os bispos escolhem para lema da Campanha da Fraternidade, a frase “Para onde Vais” para dinamizar a ação pastoral da Igreja Católica do Brasil junto aos migrantes.

No ano de 1981, dia 21 de junho, acontece pela primeira vez o “Dia do Migrante” com o lema “Por que somos obrigados a sair da nossa terra?”, (promovido pelo CEM\SP – Centro de Estudos Migratórios). A primeira “Semana do Migrante” ocorrerá 5 anos depois,  de 23 a 29 de junho de 1986 (CEM,SPM,CPM), tendo como lema:

“Tomareis posse da terra e nela habitareis” (Num.33,53a).

DINÂMICA

A Semana do Migrante é um momento forte de conscientização e de acolhida ao migrante.  Acontece todos os anos, em âmbito nacional, na terceira semana de junho, mês das festas juninas, e acompanha a reflexão da  Campanha da Fraternidade, retomando seu tema sob a ótica das migrações.

Para produzir os subsídios que animam a Semana, os grupos enviam depoimentos, sugestões de  textos bíblicos, fatos da vida, dados e análises. Com este material, a equipe nacional produz o texto base, os círculos bíblicos, cartaz grande e pequeno, roteiro de celebração, camisetas, e outros. Cada local mobiliza suas lideranças, muitas das quais migrantes, e criativamente faz sua programação, envolvendo Igreja e Sociedade.

O QUE SE FAZ DURANTE A SEMANA

A partir dos subsídios, a criatividade das equipes é muito grande: celebrações, círculos bíblicos, palestras e debate, missões populares, visitas, caminhadas, audiências públicas, festas juninas, divulgação da culinária, vestimentas das regiões de origem, tardes culturais, feiras de artesanatos, concursos de redação em escolas, spots para rádios, programas e entrevistas em rádios e TV, rádio web, conteúdos nas redes digitais, propostas de ação para igreja e poder público, formação de novos grupos, etc.

AVANÇOS

Dia do Migrante e Semana do Migrante tem início com atuação predominantemente dos agentes. Com o passar dos anos e surgimento de lideranças migrantes, estas iniciativas passam a terem forte protagonismo dos/das migrantes.

A Semana do Migrante penetra espaços e desencadeia discussões para além dos espaços de Igreja, ou seja, escolas, universidades, dioceses, movimentos populares, etc.

A Semana tem fortalecido o trabalho das lideranças da Pastoral dos Migrantes, no sentido de pertença mais ampla na luta dos/das migrantes.

Cartazes

Rua Caiambé, 126 

Vila Monumento - São Paulo

Ligue:

(11) 2063-7064

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • Branca Ícone Instagram

© 2019 por Serviço Pastoral dos Migrantes. Orgulhosamente criado com Wix.com